Dinossauro com “asas de morcego” é descoberto na China
12/05/2019

Paleontólogos chineses anunciaram nesta última quarta-feira, 8 de maio, a descoberta de uma nova espécie de dinossauro que possuía asas semelhante aos do morcego.

O espécime foi encontrado pelo paleontólogo de vertebrados da Academia Chinesa de Ciências, Min Wang, no ano passado. Inicialmente, ele pensou que o fóssil era de um pássaro, mas ao escavar completamente o esqueleto, Wang e sua equipe notaram algumas características peculiares no fóssil e perceberam que haviam “trombado” na verdade com uma descoberta jurássica.

Batizado de Ambopteryx longibrachiumo espécime tinha cerca de 32 cm de comprimento e um peso em torno de 300g. Viveu nas florestas jurássica da China há aproximadamente 163 milhões de anos atrás e possuía asas membranosas semelhante aos do morcego. Era um onívoro oportunista – seu achado fóssil possuía fragmentos de ossos em seu interior, o que indica que antes de morrer o pequeno dinossauro havia atacado algum ninho.

Pertencente a extinta família de dinossauros terópodes não-aviários chamada de Scansoriopterygidae que escalava e planava arvores. O Ambopteryx longibrachium é primo de uma espécie semelhante de dinossauro que também possuí asas de morcego, o Yi qi, encontrado em 2015 por Xing Xu e Xiaoting Zheng, dois paleontólogos chineses. O espécime tinha quase o dobro do tamanho do Ambopteryx e também se alimentava de ovos além de pequenos insetos.

Scansoriopterygids diferem de outros terópodes em suas proporções corporais, particularmente nas proporções do membro anterior, que suporta uma estrutura de asa bizarra reconhecida pela primeira vez no Yi qi”, disse o líder da equipe Dr. Min Wang.

Ao contrário de outros dinossauros voadores, os pássaros, essas duas espécies têm asas membranosas sustentadas por um osso de pulso semelhante a uma haste que não é encontrado em nenhum outro dinossauro, mas está presente em pterossauros e esquilos voadores.

Ambopteryx

O fóssil ainda está sendo analisado, mas a melhor teoria dos pesquisadores até agora é a de que o estilo de voo do Ambopteryx longibrachium estava no  “meio do caminho entre um esquilo-voador e um morcego”, ou seja, estava em processo de evolução.

Postagens Relacionadas